Home » Formações, Ministérios » SER MÚSICO É DOM DE DEUS

SER MÚSICO É DOM DE DEUS


Administrador MFPV | 13 setembro, 2012

COMPARTILHE ESTA PAGINA


Eu sinto que o Senhor nós manda mostrar a cura de uma cegueira e essa é pra nós músicos. Somente pra que você não pense que eu fugi da situação, realmente Jesus cura e cura cegos do dia de hoje. A gente apenas anuncia aquilo que o Senhor está fazendo.

Jesus cura também nos dias de hoje. O nosso Deus é um Deus do impossível, mas o interessante é que ele sempre usa de alguém para fazer as suas maravilhas. Existe um outro tipo de cegueira, na qual Ele quer usar a nós músicos para curar.

(Segunda Carta aos Corintios 4,3-4) “Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto. Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.”

Aí está um tremenda revelação, se nosso Evangelho ainda estiver encoberto, se mesmo com todas as nossas pregações ele ainda assim está encoberto, é porque ele está encoberto para aqueles que se perdem, para os incrédulos. O Evangelho resplandece, mas porque essas pessoas não entendem? Está aqui a explicação, o deus desse mundo o cegou a tal ponto que essas pessoas não percebem a luz esplendorosa do Evangelho. É dessa cegueira que Deus quer que nós os curemos. Quando uma pessoa se torna cega, geralmente, outro sentido se aguça na maioria das vezes é o ouvido. Quando as pessoas não são capazes de ver é pelo ouvido que o Senhor se faz presente pra eles. Pelo ouvido elas vão na direção de Jesus.

Se o Deus desse mundo cegou a uma multidão, o Senhor confiou a nós a música dele para levarmos a cura pra essas pessoas. O tempo é breve, foi por isso que o Senhor nós escolheu, não foi atoa. Ele nos deu uma grande responsabilidade. Ele diz: cuidai da minha música, tendes zelo pela música que eu vos confiei. Se aquilo que é falado é importante e entra pelo ouvido dos cegos, nós precisamos evangelizar através da música. Ele chega até as pessoas através da música.

Aí está a nossa responsabilidade como músicos, nós não somos qualquer coisa. O nosso valor não está no fato de cantarmos bem e termos tido sucesso, não está nisso. O nosso valor está, porque nós somos portadores nós levamos a música que é do Senhor, na evangelização. O Senhor precisa de consagrados. Sei que você não é perfeito, o pecado está nos rondando ele está ai para nos derrubar e muitas vezes, infelizmente, nós caímos. Por isso nós precisamos lutar conosco mesmo para preservar a nossa consagração e lutarmos pra ser cada vez mais consagrados. Seja cada vez mais santo. Quanto mais você caminha pra ser um consagrado mais difícil fica a luta, porque o inimigo não quer a sua santidade. Porque a suasantidade, a sua consagração é risco pra ele. Porque você esta levando o próprio Senhor em você na música que você canta. Ele fica em cima de você porque ele sabe que você é portador de uma música sagrada e isso é risco pra ele. Essa é a música que vai tirar os cegos da cegueira da qual ele está cegando. Ele quer derrubar você, mas você precisa resistir. Mais do que nunca vocês precisam ser ou santos ou santos. Porque a nossa responsabilidade é muito grande.

Mesmos com essa música tão linda que Deus deu ao Brasil, infelizmente, ainda é usada de forma errada. Nós precisamos fazer bem, usar bem esse dom que Deus nos deu. Deus primeiro quer eliminar este tipo de música que está matando com a música dele. Você precisa levar esta música, atrair as pessoas pra Deus.

A sua música pode fazer milagres e Deus quer que se faça. O impossível Ele pode realizar. E Ele vai realizar com a nossa música. A música do senhor nas nossas mãos já deu uma guinada, mas veja, é assim como uma criança que já foi concebida, aquilo que é dela já está ali, mas precisa ser trabalhado. Há uma grande diferença entre a criança que foi concebida e a criança quando é dada a luz. A nossa música ainda não veio a luz, mas ela está num estágio avançado de gestação. Não deixe a música de Deus abortar em você, não deixemos a música de Deus abortar em nós músicos católicos. Pelo contrário, ela precisa nascer forte, sadia e ungida, porque você não imagina o que ela vai fazer. A musicalidade que está sendo gerada em nós, precisa vingar. Assim como a mãe já começa a perceber a criança, nós já estamos percebendo essa música dentro de nós. Você não imagina a transformação que ela vai fazer. Nós estamos aí diante de um pentecoste que virá pela música. Onde vai se unir uma pregação querigmática com uma música carismática e vai acontecer o Kairós. A hora de Deus, é esse grande kairós. Nós estamos a dois passos desse avivamento, ele vai acontecer pela música de Deus nas nossas bocas, nas nossas mãos, nos nossos corações.

Deus vai fazer um saque ao inferno, e nós seremos os instrumentos de Deus pra isso. Os nossos irmãos cegados vão ser tirados da cegueira e virão pra Deus. Quem vai fazer isso vai ser a música de Deus em nós. Mas pra chegar lá, nós vamos estar fazendo um saque ao inferno, onde você vai estar de frente com o próprio demônio. A nossa arma contra ele é a nossa santidade, a única coisa que o vence é a santidade. Sejas ou santos ou santos.

(Carta aos Romanos 11,29) “Porque os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis.”

Deus não vai voltar atras, Ele vai até o fim desta obra. Ele vai fazer esse grande reavivamento através da nossa música, para que o kairós venha a acontecer. Mas pra isso, ou santos ou santos. Deus não vai desistir de você, pra quer ficar se retendo a uma vida de pecado. Ou santos ou santos.

 Monsenhor Jonas Abib – Canção Nova

Deixe um comentário

 
 
 
 
 
 
Missão Foi Por Você - 2012 - Todos os direitos reservados   |  Política de Pivacidade
Este website é melhor visualizado em 1280x900px - Preferencialmente Utilizar Internet Explorer 8 ou Firefox 3.6 - Pode haver erros em navegadores inferiores.